sexta-feira, 16 de novembro de 2007

uma mente limpa e uma falta./ estado de lucidez ou sobriedade?/ foi o que ela se perguntou naquele dia!

Adoráveis memórias tortuosas...lembranças que a vida inciste em guardar no alto da torre de meu inconstante e inocente inconciente...talvez pra me fazer chorar, ou simplismente pra tentar afogar aquele pedaço de lucidez que ainda me resta, transformando esse meu semblante, agora caído, em disformes "quase nada", ou "quase tudo".


... quase tudo daquilo que um dia ousei sentir.


Nascente do pranto...origem e fim daquelas lágrimas que somadas em minhas mãos pálidas insistem em escorrer por meus dedos...caindo em um chão deserto, sob um céu escuro...que agora havia perdido sua forma, sentido, direção...nada mais fazia sentido, a não ser o temível encontro com aquele infinito vazio que lá permanece...


...enfim e somente.

branco / alvo / claro ...

...espaço entre linhas escritas!!!

[...]

"......................................"                                                                                 

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

mudanças?...naum, td na mesma!


Aqui estou eu...enxergando de novo a minha vida.




Ela me lembra uma concha...
Vazia, fexada, sem sombra, sem som!
Apenas curtindo seu próprio lamento e sobrevivendo a cada momento patético!


Repito gestos sem chegar a lugar nenhum.
fugir da rotina e tentar sair desse lugar comum!
_________________________________________


Ainda sinto aquele friozinho na barriga.
Que vem não sei de onde e muito menos 'por que' vem?
[pode ser só minha gastrite]



E toda essa lucidez que nem sei pra que serve!
Uma clareza tão grande que até me anula como pessoa.
_________________________________________


"Uma lucidez vazia"


Na terra do vazio consigo observar a vida passar diante de mim como um rio, onde aquelas águas jamais vão tornar a vir.
Um vazio demográfico nas terras inabitáveis do meu coração.
Tanto espaço, seriam algum dia ocupados?


# e o que fazer dessa lucidez?



zodíaco :x

Segundo meu horósco (que eu não acredito,mas por algum motivo superior fiz questão de lê-lo hoje) o dia seria expressivo.


Bom,
a primeira coisa que veio a minha mente foi este meu 'querido' blog que a tanto tempo não sabe o que é postar algo realmente, como posso dizer,"sincero" (talvez, como sempre não tenho certeza)


"Criativa, e tudo favorável para escolher as palavras adequadas"



# seriam estas???

:)


segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Don´t Cry - Guns N´Roses


Fale comigo suavemente, há algo em seus olhos
Não abaixe sua cabeça na tristeza, e por favor, não chore.
Eu sei como você se sente por dentro, pois eu tambem já me senti assim
Algo está mudando dentro de você, e você não sabe!


Não chore esta noite
Eu ainda amo você, baby
Não chore esta noite
Não chore esta noite
Há um paraíso acima de você
E não chore esta noite




Me dê um sussuro, e me dê um suspiro
Me dê um beijo antes de você me dizer adeus
Não leve isto tão à sério agora e por favor, não leve isto tão à mal
Eu ainda estarei pensando em você e nos momentos que tivemos, baby


E por favor, lembre-se que eu nunca menti
E por favor, lembre-se como eu me senti agora,querida
Você tem que fazer seu próprio caminho mas você se sentirá bem, doçura
Você se sentirá melhor amanhã ,venha para a luz da manhã agora, baby


E não chore esta noite
Não chore esta noite
Não chore esta noite
Há um paraíso acima de você
Não chore, nunca chore
Não chore esta noite
(...)

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

(L)² / s2


...hoje sinto como se as atitudes não tivessem valor...por que as palavras já a algum tempo não conseguem significar nada!
No vácuo do sentimento, perdida com as minhas pseudo-emoções!

...só queria entender como arrancar de mim essa mágoa que me prende e me leva a esse caminho tão estreito.


...encontrar meu novo começo, enxergar a luz no fim do túnel, dominar minhas emoções, e não o contrário.
encarar a vida de frente e mesmo diante de tanta dificuldade poder acertar enfim...e se o sucesso não for o melhor, poder aprender com as quedas!


...fazer a vida finalmente ter sentido!

infinito momento antes do fim


"Me pegue enquanto eu caio"...foi o que ela pediu!
"Me diga que você está aqui e que está tudo acabado agora"...sussurava ela em seu ouvido após aquela estranha sensação.


Ningúem estava presente...a atmosfera era áspera e só o que restava era cair dentro de si mesmo.
Toda aquela verdade ainda a levaria a loucaura...
Ela podia parar a dor...se quisesse, tudo desapareceria como num sonho.


Não vire...(Não se entregue à dor)
Não tente esconder...(Mesmo que eles estejam gritando o seu nome)
Não feche os seus olhos...(Deus sabe que mentiras se encontram atrás deles)
Não apague as luzes...(Nunca durma, nunca morra)


Ela estava aterrorizada pelo que havia visto, mais de alguma forma sabia que ainda tinha mais para vir...
Seu medo a imobilizava e logo seria cega pelo sangue que agora eram suas lágrimas.


"Eu posso parar a dor"...ele continuava a repetir.


(Não se entregue à dor)
(Mesmo que eles estejam gritando o seu nome)
(Deus sabe que mentiras se encontram atrás deles)
(Nunca durma, nunca morra)


Anjos estavam caidos a seus pés, vozes suspiravam aos seus ouvidos...
A morte estava agora diante de seus olhos, cada vez mais perto!
"Eu podia sentir o gosto do meu medo...Ela acenava pra mim...Devo eu entregar?
Sobre o meu fim devo eu começar? "


Esquecendo tudo ela sobe para conhecer o seu fim...


Não vire...Não tente esconder...Apenas feche os seus olhos...Deixe a luz se apaguar...


end


(...)

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Vento no litoral...


A lua boba fez cosquinha nos meus pés descalços
Despedaçou o coqueiro bambo e enfeitiçou o mar em dia claro
Fez o amor resurgir e a imensidão resplandecer
Foi uma, foi mil...
Foi lua até morrer!

incógnitas


Queria ter uma havaiana, ou algo doce para quebrar o gelo!
Me sentindo tão perdida, ou abatida...talvez pela luz que encontrei em terras castanhas, ou pela chuva que cai e se mistura a minha palidez!


A minha palidez...essa cor tão nobre que me cobre até os lábios pintados de anil...e torna meu senso fulgurante de todas as coisas como único a me manter nesse refúgio de gramas secas e lírios opacos...(ou seriam tulipas?) esses porém, tão castigados por meus pés descalços em dias de caminhada, ou seria pela morbidez aparente do lugar em que eu deveria estar?

domingo, 16 de setembro de 2007

sei que existe outra parte de mim/minha imagem e semelhança

Eu me vejo culpada por minhas palavras tão vazias,sem sinais para dar a ninguém.
Eu não tenho tempo para perceber que eu sou insensível, mais eu sei que não me importo...
Eu costumava estar lá...mas pareço tão morta, que mudei!


Coloquei um escudo sobre mim,não queria me ferir...
Eu apenas envenenei minha mente, nunca quis me fazer chorar.

Talvez eu tenha sido um pouco irracional...mais posso ver atraves de mim
e quando vejo, caio dentro de mim...essa verdade ainda pode me levar a loucura.



Eu sei que eu posso parar a dor...se eu quiser tudo pode desaparecer,
Mas de algum jeito eu sei que tem mais para vir...imobilizada pelo meu medo
logo serei cega por minhas lágrimas!

sábado, 15 de setembro de 2007

made in paradise




Eu quero ficar onde o vento vai sussurar pra mim onde fica aquele lugar em que as gotas da chuva contam uma história quando caem...
Eu deito dentro de mim por horas...me perco no meu campo de flores de papel, admiro minhas nuvens de doce e todas as minhas canções de ninar...e assisto meu céu roxo voar por cima de mim!
Mais não venha me dizer que estou fora da realidade...
pois sei bem o que está além do meu refúgio...
Do pesadelo, construí meu próprio mundo pra escapar desse caos violento onde
encontra-se sua realidade.


tenho q parar...mas ñ consigo pelo medo dos sonhos no sono profundo!

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

elas

A minha força...que nunca tive certeza se realmente a possuí!
Agora está se esvaindo...como a água, quando escorre pelos meus dedos entreabertos!
A felicidade...meu adorável bichinho de sete-cabeças!
nada de dormir até que eu encontre a resposta...não vou parar!


Ultimamente, eu tenho andado...andado em círculos!
Apenas observando e esperando por alguma coisa...
De algum modo, eu não quero apenas ficar e esperar por um milagre...
Eu tenho procurado...

eu tenho vivido pelo amanhã...
toda a minha vida...
Eu tenho esperado!

aula era de matemática como sempre

...e o ambiente cheirava a morbidez.
aquela adorável fragrancia de lírios esmagados inundava o lugar e começava a me entontecer!


a partir desse momento, comecei então a perceber que tinha voltado a minha rotina, a mesmice de sempre...mas isso de certa forma não me pareceu a princípio tão ruim...aquele era um terreno que eu já havia pisado...e pelo menos dessa forma eu poderei me sentir segura!

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

ainda estou aqui/tudo que sobrou de ontem

Esses dias estive olhando pro espelho...
por tanto tempo...tanto tempo!
Axo que tanto que comecei a acreditar que
a minha alma estva do outro lado!
Deu pra ver quando tudo se quebrou...
Todos os pequenos pedaços caindo...
Pedaços de mim...
Talvez afiados demais para serem juntados...
e com certeza, pequenos demais para terem importância...
Mas foram grandes o suficiente para me cortar...
em tantos outros pequenos pedaços....
Quando eu tentei me tocar!

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

em vão eu tento encontrar o que de mim vc levou


...p sempreeee!!!








Pois sim...eh soh teu!
Aquele amor imanente que
Lava minh'alma, alucina-me...
Atormenta-me os dias e
Vorazmente devora-me o coração! Resta-me apenas o ardor... Agora tu foi-te!...levando contigo a minha melhor parte Sentinela dos meus sonhos....vem me abater!

você não merece tudo que eu ouso sentir


Eu nem sei por onde começar...
nem sei como pescar em mim essas palavras...


Cm sempre as palavras...
que dizem tanto e ao msm tempo podem ser so palavras sem nada p dizer!


Eu queria conseguir colocar p fora td que to sentindo nesse momento...
meus sonhos despedaçados...
aquele amor taum bonito que hj eh a minha maior desgraça...
aquele amor que me faz chorar e pensar que ñ vale a pena amar...
aquele amor que quer me provar que aquele meu "eu" que deixei p trás eh a parte de mim que me quer bem...que me protege...que sou eu enfim!


enfim...em fim...fim somente...





"Se lembra quando a gente,xegou um dia acreditar...
Que tudo era pra sempre, sem saber....
Que pra sempre, SEMPRE ACABA..."



...mas nada vai conseguir mudar oq ficou... [[[aquelas poucas palavras]]]


quando penso em alguém...só penso em "VC"







segunda-feira, 3 de setembro de 2007

programmed [machine] to live

ai ai...vontade de ter alguma coisa realmente interessante p fazer!


Ta rolando uma aula [monótona] de PRT e eu to vagando perdida em meus tolos pensamentos.
Meus dias são sempre os mesmos e essa rotina ta começando a encher...não sinto vontade de fazer nada por que tudo que faço é inato, premeditado, como se eu tivesse me tornado uma máquina programada pra viver!!!
To cansada de pensar na vida...tanto que as vezes axo que esqueço de viver...
"Quero mudar...mais não consigo, não desta vez!!!"


O que sobra??
-Tédio!

domingo, 2 de setembro de 2007

hoje eu so quero

...beijar sua boca,
...morder sua lingua,
...furar seus olhos,
...arrancar seus cabelos,
...te acorrentar!


[delisss] ;D

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

estou pescando as palavras dentro de mim

Palavras apenas,
(...)
Palavras pequenas,
(...)
Palavras...
(...)

sem rima, assim

Refúgio de outros tantos amores
Arauto de minha desgraça
Foste tu, és tu, somente tu...
Aquela lembrança fantasmagórica em cores vivas
Encanto de minha pseudo-lucidez
Lamúria de meus infindáveis dias
Amor meu, imanente em mim
Nada faço além de sucumbir
Atônita por em ti me conhecer!!!

narciso

'achismo' de hoje:


Nestes infindáveis dias, padeci
Acostumada por não me conhecer, me vi
Relíquia de dois amores, assim nasci
Culpada pela eternidade, me perdi
Inconstante, imatura, iconoclasta de ti
Soberba, sou unica, só preciso de mim
Ojeriza desse sentimento...eu me basto enfim!

terça-feira, 28 de agosto de 2007

sentimento

Sentinela de meus sonhos
Encantado pela sombra que vem me abater
Nunca havia conhecido aquela sentimentalidade
Tanto que pelo seu amor preferiu morrer
Inconstante, inefável e imaturo amor...
Mataste-me e levaste minha melhor parte
Encanto que agora é teu lamurio
Nunca alcançaste tal glória
Tonto pela voluptosidade das palavras
Orgulho-me por ser morada do teu ser!

posições relativas de duas retas/mtm

Como se isso realmente interessase...a mim particularmente não! (Não dessa vez!!!)

O que escrever, o que falar de um dia que acabou de começar?
O que pensar a respeito do que sentir(???)
São essas e tantas outras dúvidas que perpassam minha mente...
Minha pobre mente controladora, surpreendentemente precipitada que agora
só quer perceber e mensurar os sentimentos, todos eles, vômicos e fulgurantes...



DuDu fez p mim...(acrosticos são taum legais...^^)



Volúpia



Vê-me, em teus olhos
Oh, dama da noite
Ludibrica, teu som
Único, açoite
Pois sim, é só ela
Iconoclasta de mim
Assim tu foi-te



by 'Eduardo Mota'
(em homenagem a minha melhor amiga Lana Lima)

eu, pescador de mim/livro

(medo)
"...O medo pertuba os sentidos e faz com que as coisas não pareçam o que são..."
Cervantes



(encontro mágico)
"...Agente nunca está só quando procura as coisas com o coração..."
Capitão Esperança